quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Raio-X: Tessa Gray (As peças Infernais- Cassandra Clare)

Postado por Gislaine Belchior às 17:06

Theresa Gray ou para os íntimos, Tessa, nasceu em 1862 em NY e na época do primeiro livro, Anjo Mecânico, está com apenas 16 anos. É um dos personagens da trilogia As Peças Infernais de Cassandra Clare, que para quem não sabe, conta como era o mundo antes da saga Os Instrumentos Mortais.
Aparentemente, Tessa é apenas mais uma adolescente americana que sempre fica com o rosto enfiado nos livros e sonha em ter uma vida cheia de aventuras como em seus romances. Mas, conforme vamos lendo em anjo mecânico, notamos que ela tem alguns “poderes” podemos assim dizer. Tessa é capaz de se transformar em qualquer pessoa que quiser (nossa como isso seria útil, imagina o que poderíamos fazer com esse poder kkkk #sonhando).

Eu poderia ficar falando dela, passando um resumo de sua história mas acho que isso vocês conseguem encontrar no Google mesmo. Entãooo, decidi falar a minha opinião a respeito dela, o que mais gosto, o que odeio, etc.

Primeiro, que eu optei por escolher a Tessa como a primeira personagem a falar por aqui no blog porque foi uma das ÚNICAS (sim, é verdade) protagonista mulher que eu gostei de todos os livros que li. Detesto aquelas personagens bobinhas, que fingem que não entendem o que você está falando, quando na verdade ninguém pode ser tão burro a ponto de não entender quando um menino a chama para sair.

Tessa é uma garota bem direta, valente a seu modo e luta por aquilo que quer. Gosto disso em uma protagonista! Da um gostinho de aventura e eventualmente diversão a história. Outra coisa que me chama atenção nela, é o jeito que lida com os problemas. Ela está lá, trancafiada e mesmo assim segura as pontas e sonha que um dia sairá de lá, encontrará o irmão e poderá reconstruir sua vida. Outro ponto que eu simplesmente AMO é o modo como ela enfrenta o gênio do cão de Will, o que cá entre nós não é nada fácil kkk. A garota bate o pé e sempre da um jeito de por ele em seu devido lugar.


Lembrando agora dos livros,  acho que não tenho nenhum ponto negativo a falar sobre ela, sinceramente. Não teve nenhum momento de fúria repentina sobre essa personagem kkk (o que não ocorreu com a Clary de instrumentos mortais, mas isso é assunto para outro post). Então basicamente amei demais a Tessa e estou muito ansiosa para ver como ela irá se comportar no último livro.



Na minha humilde opinião, se houvesse um filme dessa trilogia, a atriz que encaixa no perfil descrito da Tessa é a Àstrid Bergès-Frisbey. Pelo que eu ouvi dizer vai ter um filme sim, então vamos torcer para que eles realmente façam!

             


Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Closett Garden Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos